Seminário Nacional JRA em Ílhavo

A Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE), organiza, entre os dias 8 e 10 de novembro de 2019, em parceria com o Município de Ílhavo, o Seminário Nacional Jovens Repórteres para o Ambiente 2019,  nas instalações do Museu Marítimo de Ílhavo e da Escola Secundária Dr. João Carlos Celestino Gomes. Este encontro anual, destinado a alunos e professores,  visa formar e motivar os jovens para a área da comunicação/ jornalismo com enfoque nas questões do ambiente/sustentabilidade. [VER PROGRAMA AQUI]

Prevê-se em 2019, que estejam presentes 180 participantes, maioritariamente jovens entre os 13 e os 25 anos,  provenientes de diversos concelhos do país: Almada, Alvito, Amarante, Baião, Braga, Caldas da Rainha, Castelo Branco, Évora, Felgueiras, Figueiró dos Vinhos, Ílhavo, Lisboa, Mafra, Marinha Grande, Ponte da Barca, Portimão, Salvaterra de Magos, Santa Maria da Feira, Seixal, Sever do Vouga, Sintra, Vila Franca de Xira, Vila Nova de Gaia, Vila Verde. 
 

Na sessão de abertura que terá lugar no dia 8 de novembro pelas 9h30 com a presença do Sr. Presidente da Câmara Municipal de ÍlhavoFernando Caçoilo, serão apresentadas as Melhores Reportagens de 2019 e entregues os respetivos prémios.
 
Durante a manhã de domingo o Seminário JRA será aberto à comunidade local, que está convidada a participar e intervir. Nesta sessão, serão apresentadas as reportagens realizadas pelos jovens durante estes dias.
 
Durante o encontro os participantes tem como trabalho realizarem reportagens sobre temas ligados ao Mar com grande expressão em Ílhavo, como por exemplo: a pesca e processamento do bacalhau, viveiristas ou produção de algas. Também pretende-se que os jovens trabalhem outros temas de grande importância na região nomeadamente, a adaptação às alterações climáticas e a aposta na mobilidade sustentável.
Todas as reportagens serão posteriormente publicadas em jra.abae.pt/portal

A rede Young Reporteres for the Environment, hoje em dia presente em 45 países, abrange mais de 360 000 jovens em todo o mundo. O programa é coordenado a nível internacional pela Foundation for Environmental Education (FEE), e estrutura-se na aplicação de uma metodologia comum: investigação, procura de soluções, reportagem e comunicação, na área da sustentabilidade.
Para além do jornalismo ambiental, incentiva-se ainda intercâmbios reais e virtuais entre os estudantes dos diversos países e regiões que participam no JRA, nomeadamente através da participação em “Missões”, um exercício de intensa reportagem durante 3 a 5 dias, durante os quais se exploram temáticas variadas tendo como fio condutor a investigação sobre a sustentabilidade de uma localidade, de um evento ou de uma atividade.

Portugal tem sido um dos países mais ativos nesta rede internacional, à qual pertence há mais de 20 anos, envolvendo atualmente cerca de 150 escolas e 130 000 alunos, em 80 municípios. Um exemplo desta participação ativa foi a seleção de uma JRA portuguesa – Maria Carreira –  para participar na última COP  em Katowice – Polónia.

X