Rede de docentes coordenadores de projetos de educação ambiental alargada

Em 2020, passam a fazer parte da  “Rede de Professores Coordenadores de Projectos de Educação Ambiental” 10 ONGAs, mais 4 do que em 2019. Esta rede assume relevante importância na promoção da cidadania interveniente, capacitando crianças, jovens e restante sociedade civil para responder aos desafios do desenvolvimento sustentável. 

Em 1996, os Ministérios que tutelam a Educação e o Ambiente celebraram um Protocolo de Cooperação, que se tornou um importante instrumento de promoção da educação ambiental em Portugal. Deste acordo, resultou uma “Rede de Professores Coordenadores de Projectos de Educação Ambiental”, que se consubstancia no facto de ONGAs, de relevância Nacional, receberem um professor destacado para ajudar a promover a educação e as boas práticas ambientais.

Em 2020, esta Rede de Professores Coordenadores foi alargada, por aceitação da  Direção Geral  de Administração Escolar. Assim, foram aceites  as 10 candidaturas propostas pela Agência Portuguesa do Ambiente, quando, no ano passado, a rede era constituída por 6 professores em mobilidade.  Este alargamento representa maior investimento, que se traduz na dinamização de mais atividades, que, consequentemente, chegam a um maior número de pessoas, cujo objetivo é promover a sustentabilidade ambiental.

Organizações da Rede de Professores Coordenadores de Projectos de Educação Ambiental:

  • ASPEA – Associação Portuguesa de Educação Ambiental
  • QUERCUS – Associação Nacional de Conservação da Natureza
  • ABAE – Associação Bandeira Azul da Europa
  • GEOTA Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente
  • LPN Liga para a Protecção da Natureza
  • FAPAS Fundo para a Protecção dos Animais Selvagens
  • SPEA Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves
  • A ROCHA – Associação Cristã de Estudo e Defesa do Ambiente
  • Tagis – Centro de Conservação das Borboletas de Portugal
  • RIO NEIVA – Associação Defesa do Ambiente
X