Há Mar e Mar, Há Usar e Recuperar

A campanha “Há Mar e Mar, Há Usar e Recuperar” pretende sensibilizar o público e pressionar o Governo para que todas as embalagens de bebidas vendidas, em Portugal, sejam de tara recuperável.

A recolha de embalagens de bebidas através do sistema de depósito resulta numa redução de 50% das emissões de CO2, quando comparado com os sistemas de recolha tradicionais. As embalagens reutilizáveis são ecologicamente superiores às descartáveis e, devido às suas características, as garrafas de vidro reutilizáveis permitem taxas de circulação mais altas (até 50 turnovers) do que as garrafas de PET reutilizáveis. 

Em Portugal, estima-se que 9 milhões de embalagens de bebidas são consumidas todos os dias, sendo que, em 2018, o Governo se comprometeu a implementar um sistema de depósito para embalagens de bebidas. A adoção deste sistema envolve alterações significativas no mercado e requer regulamentos abrangentes a nível nacional.

No entanto, recordamos que este tipo de sistema, conhecido como tara recuperável, foi durante muito tempo a norma em Portugal, pelo que não se trata de um desafio impossível.

Neste sentido, a Sciaena, em parceria com o Plastic Soup Surfer e outras entidades, organiza a Campanha “Há Mar e Mar, Há Usar e Recuperar” que tem como objetivo: pressionar o governo a cumprir com as suas propostas e a implementar um sistema de depósito, que assegura métodos mais sustentáveis para o ambiente e para a economia.

A ABAE juntou-se a este movimento e incentiva toda a sua rede a assinar e a partilhar a petição, a ser enviada ao Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Matos Fernandes, que pode ser consultada aqui:  https://bit.ly/39w0s2t

Veja aqui o vídeo de lançamento da campanha pelo Sciaena:

X