A Ciência Cidadã em Portugal em 2017

By 2 Março 2018

A ciência cidadã contribuiu para aumentar o conhecimento sobre as espécies nacionais, com conclusões apresentadas em Wilder.pt, um projeto jornalístico online dedicado a notícias sobre a natureza, que analisou as contribuições dos cidadãos portugueses para o conhecimento da biodiversidade em 2017.

Neste análise foram contabilizados e apresentados os resultados dos diversos projetos para os quais houve contribuições individuais, em conjunto, com naturalistas e investigadores, onde se incluem parceiros da ABAE como o GelAvista ou o Projeto Invasoras. Ambos os projetos recorrem à utilização de novas tecnologias e ajudam a perceber, respectivamente, como estão a evoluir em Portugal as populações de diferentes espécies de organismos gelatinosos e de plantas invasores.  No site invasoras.pt a mimosa foi a planta mais vezes registada, com 203 observações nos 10 primeiros meses do ano.

Outra plataforma com que a ABAE colabora,  BioDiversity4All, continua a permitir o registo de espécies em Portugal. Até Outubro, o pisco-de-peito-ruivo foi a espécie com mais registos no BioDiversity4all, num total de 1.595 observações.

Deixamos aqui um retrato da Ciência Cidadã em 2017 para a Biodiversidade. Este infograma foi feito pela Wilder e produzido por Mário Cameira.

Pode ler o artigo na integra em http://www.wilder.pt

X