Em Guimarães ‘Jovens Repórteres para o Ambiente’ estão reunidos

By 21 Fevereiro 2017

40 gestores de programas de educação para a sustentabilidade ambiental, provenientes de mais de 30 países do mundo, estão presentes em Guimarães até este domingo, 19 de fevereiro, dia em que termina uma reunião alargada de âmbito internacional relativa ao programa “Jovens Repórteres para o Ambiente”. Este encontro, organizado pela Foundation for Environmental Education (FEE) e em Portugal pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE), com o apoio da Câmara Municipal de Guimarães, tem como o objetivo definir novas estratégias e metodologias para o desenvolvimento deste programa.

«O trabalho realizado pelos Jovens Repórteres é fundamental na proteção da natureza. Continuem a comunicar temas e preocupações relevantes na defesa do nosso ambiente, como tão bem têm feito, um pouco por todo o mundo! O importante é o caminho percorrido, a capacidade de mudarmos do particular para o geral, utilizando como exemplo replicável a cidade e o concelho de Guimarães», referiu o Presidente do Município, Domingos Bragança, na sessão de abertura que decorreu esta sexta-feira no Museu de Alberto Sampaio, com os trabalhos a decorrerem depois na extensão do museu, na Praça de S. Tiago.

A oportunidade permite a Guimarães apresentar os seus projetos, os investimentos realizados e em curso na área da sustentabilidade ambiental, no processo da candidatura a Capital Verde Europeia 2020, no âmbito do desígnio “Guimarães Mais Verde”. «Estou muito impressionada com o que está a ser feito e desejo o maior sucesso para a vossa candidatura», declarou Lesley Jones, Presidente da FEE, enquanto José Archer, Presidente de ABAE, enalteceu o programa Jovens Repórteres do Ambiente, «muito importante por motivar os nossos a refletir, a agir e a praticar soluções de problemas ambientais. Aprender como mudar atitudes é um dos objetivos deste programa», acrescentou.

Coordenadores mundiais em Guimarães

A reunião conta participantes provenientes de Organizações Não Governamentais de Ambiente de mais de 30 países: Austrália, Brasil, Dinamarca, Japão, França, Alemanha, Gana, Grécia, Índia, Irlanda, Israel, Letónia, Malta, Mongólia, Montenegro, Marrocos, Nova Zelândia, Irlanda do Norte, Portugal, Porto Rico, Roménia, Escócia, Sérvia, Singapura, Eslováquia, Eslovénia, Coreia do Sul, Espanha, Suécia, Suíça, Holanda, Peru, Estados Unidos e Portugal.

Estão também presentes neste evento algumas escolas nacionais que vão contar a sua experiência no programa JRA, (OFICINA, EB 2,3 de Gualtar, EB 2,3 da Madalena; Escola Prof. Amar a Terra Verde) e também efetuar a cobertura jornalística do encontro. Joana Pedro, uma jovem repórter portuguesa enviada à COP 22, em Marrocos, integra este pequeno grupo de Jovens Repórteres freelancers.

O programa Jovens Repórteres para o Ambiente (JRA), implementado em Portugal pela ABAE há mais de 20 anos, visa trabalhar com os jovens o desenvolvimento do espírito crítico e da vertente de investigação, reportagem e comunicação sobre ambiente e sustentabilidade. Envolve atualmente cerca de 100 escolas em Portugal e algumas dezenas de jovens freelancers. A adesão é livre e pode ser feita no portal de reportagens JRA.

Fonte: Correio do Minho (18-02-2017)  – “Jovens Repórteres para o Ambiente” reúnem em Guimarães até este domingo